Fundada a 12 de Abril de 1985, a FENACERCI é uma Instituição de utilidade pública que representa as Cooperativas de Solidariedade Social, espalhadas por todo o país.

Estas Cooperativas facultam atendimento directa ou indirectamente a cerca de 8 mil crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual e/ou multideficiência.
A FENACERCI nasceu dez anos depois da criação da primeira CERCI (Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados), tendo em consideração a vontade e necessidade de um grande número de CERCI’s existentes no nosso país, em dar corpo a um órgão de cúpula que fosse representativo e simultaneamente dinamizador de acções que pudessem apoiar estas cooperativas e sensibilizar a opinião pública para os problemas da população com deficiência intelectual e/ou multideficiência e suas respectivas famílias. Por conseguinte, a FENACERCI tem tido, desde 1985, um papel de relevo, de longe ainda não esgotado, na definição dos contornos das valências de apoio que as Cooperativas têm vindo a estruturar nos últimos anos, quer fomentando a utilização de métodos de trabalho adequados e eficazes, quer promovendo trocas de experiências entre elas.


LER MAIS

A par de iniciativas pontuais, versando aspectos específicos de interesse para a intervenção no âmbito da educação especial e em outras áreas de reabilitação, a FENACERCI, implementou o Núcleo de Formação, no sentido de promover acções de formação para os profissionais das Associadas e de outras Organizações Congéneres, particularmente em áreas inovadoras de intervenção ou onde se verifica a inexistência de formação inicial. Até então já se realizaram inúmeras acções de formação internas e externas em áreas tão vastas como:

  • Etiologia da Deficiência Intelectual;
  • Auto-Representação;
  • Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência;
  • Ética e Deontologia;
  • Igualdade de Oportunidades;
  • Desporto e Lazer;
  • Violência e Maus-Tratos;
  • Desenvolvimento Pessoal e Organizacional
  • Entre muitas outras.

Também a FENACERCI, a HUMANITAS, a Federação Portuguesa de Autismo e a UNICRISANO, enquanto principais estruturas representativas das organizações de apoio às pessoas com deficiência intelectual, autismo e suas famílias, subscreveram a criação de uma estrutura de debate e convergência de ideias, assumindo esta, a natureza de Confederação temática, com vista a abordar as mais variadas questões que se vão colocando no âmbito destas três áreas. Funcionando no absoluto respeito pela individualidade das entidades subscritoras e tendo como referenciais a ética e a deontologia ao serviço da qualidade das respostas e da dignidade das pessoas apoiadas, a CODEM – Confederação Nacional para a Deficiência Mental visa, essencialmente, o estudo, aprofundamento e tomada de posição em matérias de natureza política, técnica e legislativa, em todos os domínios onde se justifique um debate na especialidade associada à pessoa com deficiência intelectual e/ou multideficiência, autismo e suas respectivas famílias.

Em 2003, a FENACERCI criou o Gabinete de Comunicação e Imagem que tendo sido desactivado, deu origem mais recentemente (2011), ao NIC – Núcleo de Identidade, Marketing e Comunicação cujo objectivo operacional é fundamentalmente, promover o reforço da imagem e modelos de comunicação da FENACERCI, através da dinamização de um serviço interno de Identidade Organizacional, Comunicação e Marketing Social e desta forma, aumentar não só, o nível de participação, qualitativa e quantitativa das Associadas nas actividades promovidas pela Federação, como também, promover o trabalho que é desenvolvido pela própria federação em defesa das pessoas com deficiência junto da opinião pública, interlocutores institucionais e comunidade em geral.

A Federação tem consciência de que a área em que trabalha se reveste de uma especificidade relevante em relação a outros tipos de deficiência, podendo mesmo dizer que se encontra numa área em que as dificuldades são bem maiores. Tem vindo, por isso, a conceber e a implementar projectos de investigação-acção que tem permitido incorporar conhecimentos para fazer face às características da sua população alvo, bem como acompanhar a evolução de conhecimentos e tecnologias indispensáveis na intervenção realizada. Realizaram-se ao longo dos muitos anos, por meio de parcerias nacionais e internacionais, projectos nas áreas da auto representação, integração no mercado de trabalho, formação destinada a técnicos e dirigentes, o papel dos media, informação e formação na área da multideficiência, tecnologias de informação e comunicação, bullyng, maus –tratos, duplo diagnóstico, envelhecimento, infância, deficiência e violência, desporto aventura, entre outras…

A FENACERCI: o papel no âmbito das parcerias nacionais e transnacionais e a sua relação com os interlocutores institucionais

A FENACERCI é, por definição, uma estrutura vocacionada para a cooperação e, por isso mesmo, tem vindo a privilegiar, nos últimos anos, um trabalho de investigação e desenvolvimento assente fundamentalmente nas sinergias decorrentes da constituição de parcerias nacionais e internacionais:

  • Em 2004, solicitou e viu aceite a sua inscrição como Organização Não Governamental para o Desenvolvimento junto do IPAD. A via da cooperação com agentes dos países africanos de língua oficial portuguesa, por parte da FENACERCI, rege-se por princípios e orientações pré-estabelecidas, e é assumida numa clara relação de parceria e absoluto respeito pelas realidades culturais e sociais concretas, dado que considera ser esse o modo mais eficaz para a consubstanciação de um processo sustentado de mudança.
  • Tem tomado a iniciativa e/ou sido solicitada a emitir opinião relativamente à legislação de enquadramento da actividade das suas Associadas pelos diversos interlocutores institucionais. Neste âmbito têm sido realizadas reuniões de trabalho com o Departamento de Educação Básica, Instituto do Emprego e Formação Profissional, Instituto Nacional Para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência, entre outras organizações públicas e privadas.
  • Participação da Federação, por convite ou nomeação, nos trabalhos desenvolvidos por diferentes organismos, nomeadamente, pelo Fórum da Reabilitação e Júri do Prémio de Mérito do IEFP;
  • Participação regular nas actividades promovidas pela CASES, sendo igualmente membro, a nível nacional, da CONFECOOP (Confederação Nacional das Federações de Cooperativas) e do Fórum Intercooperativo, e a nível europeu e internacional da OCPLP (Organização Cooperativa dos Países de Língua Portuguesa), do CECOP e CICOPA onde somos membros efectivos e participamos em seminários, grupos de trabalho, assembleias-gerais e projectos.

A actividade da FENACERCI integra ainda:

  • O desenvolvimento de acções na área de desporto, cultura e lazer. Desenvolve com periodicidade anual, as “Jornadas de Lazer” perspectivadas com o objectivo de possibilitar momentos de convívio e de lazer aos jovens com deficiência intelectual moderada e severa, vindos das associadas que se encontram espalhadas por todo o país.
  • Prestação de apoio jurídico. Tendo reformulado o modelo de apoio prestado nesta área, a Federação procedeu à integração no seu quadro de colaboradores de um jurista, que serve de apoio às actividades desenvolvidas pelas Associadas. Esse serviço de apoio jurídico funciona na sede da Federação ao qual podem aceder, todas as Associadas sempre que entendam conveniente e necessário.

Ao longo do trajecto percorrido nestes últimos anos, foram concretizados objectivos para que a dignificação da pessoa com deficiência intelectual seja efectiva. Sensibilizar a Sociedade de que a integração destas pessoas é um valor a ter em linha de conta, a sua diferença um valor a respeitar e a rentabilização do seu potencial um valor a considerar, constituem as principais linhas de actuação da FENACERCI.


Print Friendly, PDF & Email